Insensatez

Nas tuas retas formas

Minhas tortas linhas não se encaixam

Tentam se ajustar

Caem

E, ainda que te admire

Fujo, me abrigo nos braços da solidão

Pois tua sensibilidade é fria e dura

Arremedo de doçura

Me remete às dores e traumas do passado

E eu

Prefiro alimentar o buraco negro diariamente

Suportando a infâmia da latência

A enfrentar sua insurreição

Seria brutal demais

Te liberto de mim, do meu brincar de existir

E me liberto da ilusão de te esperar

 

Anúncios

6 comentários sobre “Insensatez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s