Vozes

Gosto de ouvir as vozes das pessoas.

Algumas me apaixonam, outras me enternecem, algumas me causam profunda repulsa, outras me excitam, algumas me esvaziam, outras são tão vaidosas e entediantes… Outras, curioosamente, não parecem sair do corpo que lhes habita e isso é tão inesperado.

Algumas vozes reverberam no inconsciente sem serem chamadas, outras são tão fortes quanto o sol, até parece que as trombetas da solenidade lhes algema o calcanhar; algumas são melodiosas feito a lua, outras brilham, furiosamente, feito as estrelas e só desejo que não se apaguem nunca.

Algumas vozes te inspiram tanta confiança que desbravar o mundo parece ser a coisa mais simples por acontecer, outras nos levam para o além-mundo, para o mundo dos seus dias, dos seus dias distantes…

Algumas vozes são tão independentes, tão vigorosas, tão firmes que lhes procuro as raízes, tenho sempre a expectativa de que sejam árvores, em compensação, outras são tão suaves, tão macias, tão amáveis que desconfio que o bicho da seda viva a lhes fiar as cordas vocais.

Algumas se eternizaram e ouço-as falar vez por outra nas memórias cotidianas.

Há casos também em que as vozes são raras e por isso tão queridas. A voz da irmã da minha madrinha, que nunca me batizou, por exemplo, é uma dessas; apesar dela ter nascido com deficiência auditiva, das vezes em que chama meu nome, com sua voz especial, soa um alarme, o alarme das coisas inesperadamente boas, o alarme de quem te conhece, não só porque te carregou no colo e sempre fez as melhores caretas do mundo, mas o alarme de quem te quer bem, independente de estar perto ou longe. Ah! Tenho certeza, um, de que Disney se inspirou nela para criar várias de suas histórias, ainda que nunca a tenha conhecido; tenho certeza, dois, de que sua energia o alcançou lá, porque, com certeza, três, eles foram feitos da mesma matéria dos sonhos.

Provavelmente, morrerei pagã, mas quem sabe as bruxas da idade média me contam suas mais rebeldes honrarias e peripécias qualquer hora dessas, hã? Histórias de mulheres fortes, de qualquer tempo, são sempre bem-vindas. Sonhos, cadê vocês?

E que coisa mais curiosa é ler o comportamento, as emoções, os sentimentos por meio das vozes. Muitas vezes elas lhes embotam os sentidos ou tentam te dar a volta com seus ardis, mas quando espontâneas e sinceras, nossa, como lhes sou cara… É, né?, sigamos ouvindo as almas que se revelam por meio das suas vozes.

 

Anúncios

5 comentários sobre “Vozes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s